quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Apreciar a paisagem de Sicó nos miradouros....


Pois é, duas semanas depois estou de volta ao azinheiragate. Peço desculpa ao público mais atento pela demora, mas precisei de uns dias desligado da corrente para recarregar baterias e trabalhar a saúde mental. Quando trabalhamos em tantas frentes torna-se complicado ao final de algum tempo...

Antes de começar mais um comentário, gostaria de fazer uma pequena nota sobre algo que li hoje mesmo, logo que cheguei. O cancro de Portugal, chamado incêndios florestais, continua impune, e hoje li algo que confesso que não esperaria. Um grande incêndio ocorrido a alguns dias atrás na região de Sicó (além de outros), mais precisamente em Alvaiázere, foi, segundo notícia vinculada pela imprensa, ateado por um cobardolas que trabalhava na construção do.... parque eólico de Alvaiázere. Infelizmente mais uma vez eis um triste exemplo de más escolhas, estando eu para ver que medidas o autarca local irá tomar contra o empregador de tal criminoso pirómano. Pessoalmente considero que moralmente há que tomar medidas. Até agora nada ouvi do autarca sobre o sucedido, algo que até é compreensível tal o incómodo.

Indo agora ao tema com que volto às questões do património, destaco a questão dos miradouros que podemos encontrar na região de Sicó. O miradouro que vêm na foto é apenas um de vários, pessoalmente conheço 6 deles, tendo utilizado alguns há alguns anos como base para vigilância a incêndios florestais.

O projecto que levou à construção destes miradouros foi financiado por fundos comunitários (não sei se na totalidade ou parcialmente) e tem um problema comum a muitos projectos deste género, é um projecto chave na mão.

Não compreendo como é que se faz um miradouro que não se enquadra na paisagem, que causou feridas à paisagem. O objectivo foi nobre, mas mais uma vez mal conseguido. Infelizmente são ainda poucos os que usufruem destes equipamentos, mais facilmente muitas famílias vão aos centros comerciais a Leiria e Coimbra com os filhos do que vão contemplar a paisagem uma ou duas horas ao fim de semana...

Além disso muitos deles são mais utilizados para actos de vandalismo e actos ilícitos, ou então para levar a mota e fazer uns peões no largo...

Não se apostou em miradouros naturais, os quais que com painéis de leitura da paisagem fariam sucesso. Obviamente que seriam inicialmente vandalizados por aqueles que não têm mais nada que fazer, mas as mentalidades mudam e evoluem, temos é de trabalhar para isso. Este é o objectivo final do azinheiragate, mudar as mentalidades para melhor informando e obviamente criticando construtivamente certos aspectos....

Apesar de mal estar feito, no que concerne a estes miradouros, houve uma boa ideia há alguns meses, a de colocar mesas e bancos de madeira para as pessoas poderem fazer o seu pic-nic num local bem diferente. Sair de casa e usufruir da Natureza de Sicó é uma necessidade premente, só assim se poderá dar o devido valor à região.

Infelizmente também já notei que em alguns casos alguns bancos e mesas foram... roubados, é a triste sina. Seria interessante investigar quem rouba, pois é algo que não é assim tão complicado!

Espero então por novidades neste domínio, nomeadamente na criação de painéis de interpretação. As câmaras e/ou juntas de freguesia podem e devem apostar nesta questão, com ou sem ajuda das universidades!

Para finalizar queria apenas destacar que o mês de Setembro será um mês particularmente duro em termos de críticas, pois há coisas que têm de ser faladas a bem da região, por mais que incomode. Há dois casos em que serei muito duro tendo em conta o que está em jogo em termos de património e ordenamento do território....

Só um extra, não posso esquecer também o facto de os amigos brasileiros serem cada vez mais leitores do azinheiragate, algo que me faz muito feliz, já que assim posso divulgar a região de Sicó num país que tem laços históricos com Portugal e que é o país com muito potencial.... Daqui a algum tempo irei passar uma temporada nesse belo país por motivos profissionais, estou ansioso e já tenho alguns contactos priveligiados!

Em terceiro lugar surgem os amigos norte-americanos (ou emigrantes ali residentes), havendo também muitas outras nacionalidades, caso de espanhóis, franceses, ingleses, italianos, angolanos, alemães, suiços e moçambicanos. São estes os públicos mais atentos, mas os portugueses são naturalmente a grande maioria, que conjuntamente com os brasileiros representam uns 95% do total apurado.

O meu muito obrigado pela atenção ao azinheiragate, continuarei a tentar fazer algo de bom na defesa o promoção da região de Sicó, dentro de fronteiras e além delas!

Sem comentários: